13 maio, 2008

Cancioneiro


Amores de Estudante

Dizem que amor de estudante (bis)
Não dura mais que uma hora (bis)

Só o meu é tão velhinho
Só o meu é tão velhinho
Que ainda não se foi embora
Não dura mais que uma hora.

Esta tuna mulheres (bis)
Tem valor é bem verdade (bis)
A música é o nosso lema (bis)
E também é amizade
Tem valor é bem verdade.

Estudante como nós somos (bis)
No mundo não há igual (bis)
As nossas capas traças(bis)
São orgulho em Portugal
No mundo não há igual

A Guarda pra ser a Guarda (bis)
Três coisas há-de conta (bis)
Guitarras, serranas lindas (bis)
Capas negras a voar
Três coisas há-de contar.

Barco Negro

De manhã, que medo, que me achasses feia!
Acordei, tremendo, deitada n'areia
Mas logo os teus olhos disseram que não,
E o sol penetrou no meu coração.[Bis]

Vi depois, numa rocha, uma cruz,
E o teu barco negro dançava na luz
Vi teu braço acenando, entre as velas já soltas
Dizem as velhas da praia, que não voltas:

São loucas! São loucas!

Eu sei, meu amor,
Que nem chegaste a partir,
Pois tudo, em meu redor,
Me diz qu'estás sempre comigo.[Bis]

No vento que lança areia nos vidros;
Na água que canta, no fogo mortiço;
No calor do leito, nos bancos vazios;
Dentro do meu peito, estás sempre comigo.

Caloiro

Onde paras ó cidade, meu leito inicial,
Que desvendará a vida, pra sempre será igual

Chegando á nossa Guarda, com a vossa timidez
Depressa vêm as capas, e assim é que tu vês…
O espírito académico e a força de vencer
As praxes e alegria, que não mais vais esquecer!

Caloiro não tenhas medo de capas negras a voar
Nesta cidade formosa é que irão praxar!
É cantando e bebendo com uma forte emoção
É farta fiel e fria, Guarda no teu coração!

Percorrendo ruas estreitas e assim é que viver
No meio desta folia vais querer copos encher.
No final desta jornada e sem nunca mais parar
Nesta nossa academia vais querer continuar!

Caloiro não tenhas medo de capas negras a voar
Nesta cidade formosa é que irão praxar!
É cantando e bebendo com uma forte emoção
É farta fiel e fria, Guarda no teu coração!

É farta fiel e fria… Guarda no teu coração


Cidade Querida (letra brevemente)


Hino

Conheço a cidade, tão calma e serena
Despertando ilusões
Sai pra rua, vestida de negro
Cantando lindas canções

E até a Sé, segreda baixinho
Á lua que tão alta está
Que bom ver a Guarda
A neve tão linda
E ouvir Egitúnica a Cantar!

Que bom ver a Guarda
A neve tão linda
E ouvir Egitúnica a cantar !


Laurindinha

Ó laurindinha, vem à janela (bis)
Ver o teu amor, ai ai ai que ele vai para a guerra (bis)

Se ele vai para a guerra, deixai-o ir (bis)
Ele é rapaz novo, ai ai ai ele torna a vir (bis)

Ele torna a vir se, Deus quiser (bis)
Ainda vem a tempo, ai ai ai de arranjar mulher (bis)
Ó laurindinha, ai ai ai, ó laurindinha!


Linho

Este linho é mourisco a fita dele namora
Quem daqui não tem amores, tira o chapéu vá-se embora

Ai-la-ri-lo-ai-lo-le-la, ai-lo-le-la-ró meu bem
Regala-te ó meu amor, regala-te e passa bem!

Ó minha mãe dos trabalhos para quem trabalho eu?
Trabalho mata meu corpo não tenho nada meu!

Ai-la-ri-lo-ai-lo-le-la, ai-lo-le-la-ró meu bem
Regala-te ó meu amor, regala-te e passa bem!

Mondadeiras lá de baixo mondai o meu linho bem
Não olhei para a portela que a merenda logo vem!

Ai-la-ri-lo-ai-lo-le-la, ai-lo-le-la-ró meu bem
Regala-te ó meu amor, regala-te e passa bem!


Meninos do I.P.G.

Os meninos do IPG
Gostam de copos e Guitarradas (Bis)
É á noite que eles saem
Pra fazer grandes toinadas (Bis)

E na associação começa
Suas noites de boémia (Bis)
De copo em copo aumenta
Sua taxa de alcoolemia (Bis)

Quando pegam na guitarra
Belas melodias cantam (Bis)
E as meninas do IPG
Todas elas se encantam (Bis)

Vão tocando pelas ruas
Entrando de bar em bar (Bis)
Não tem pressa nem frio
Nem vontade de parar (Bis)

E para acabar a noite
É a cama que não tarda (Bis)
São assim todas as noites
Nesta cidade da Guarda (Bis)


Saudade

Fomos estudante um dia
E á tuna fomos parar
Cantamos esta melodia
Para sempre a recordar.

Tenho lembranças de ti
Minha velha academia
Tudo me deste de bom
Tristeza, amor e alegria.

A saudade de um tuno
É algo que nos vai marcar
Quando da Guarda sairmos
Com o coração a chorar.

Hei-de voltar sempre á Guarda
À cidade farta e fria
Oh saudade vai-te embora
Eu fui estudante um dia!

Oh saudade vai-te embora
Eu fui estudante um dia!


Tuna + Tuna

Esta tuna feminina, veio aqui para tocar
Pra cantar com alegria, sem nunca desafinar.
São mulheres e cantam bem, trajam com tradição
Musica tem na alma, amizade é o refrão.

O nome é Egitunica, uma tuna sem igual
Somos estudantes da terra mais alta de Portugal!
Quando o frio aperta, a capa já está traçada
E p’ra aquecer a garganta cantamos p’la madrugada!

Vamos percorrendo as tascas, andamos sempre á deriva,
O som das nossas guitarras ilumina a nossa vida.
Bela vida de estudante, que nunca vamos esquecer
Na nossa tuna amada, tunantes até Morrer!

La la la la la la la

Na nossa tuna amada, tunantes até morrer!

5 comentários:

Bela (Mirandela) disse...

Pessoal... Atenção às letras!
Era "Meninos do IPG" e também "Saudade"!!! Estão tão presentes na memória ainda... cantei-as tantas vezes Dios Mio... e o bombo? Que saudades que eu tenho de lhe dar ums pancadinhas!!!

Anónimo disse...

oiiiiiiiiiiiii... a egitunica é que é. apesar das pizaduras e dores nas maos etc vale a pena o esforço pk quando há gosto nunca nos cansamos.
tuna mais tuna é um bocado complicada para as pandeiretas, pk cansa mesmo mas vale a pena quando conseguimos tirar às pessoas palmas e sorrisos, mtas vezes mudamos a mentalidade de alguns que apesar de começarem a actuação a assobiar acabam a curtir connosco. aí o nosso trabalho é reconhecido e sabe tao bem fazer mais e melhor...
sempre egitunica ate morrer. bjinho

Anónimo disse...

ola meninas, bem mais de metade não me conhece mas um beijinho para todas. até chorei ao volatr a cantar as musicas, principalmente a tuna+tuna que fui eu mais a sofia que criámos a letra. que saudades. pessoal quando é que se combina um jantar com a tuna nova mais a "velha"???? Boa sorte para todas e tou mortinha por vos ouvir. Lília(Aveiro)-"ex-cavaquinho"

Anónimo disse...

Ah esqueci-me de escrever mas nunca sai do pensamento: TUNANTE ATÉ MORRER!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
LÍLIA

Filipa (mmméee) disse...

oi lindas q saudades :), adorei os tempos que passei ai, tenho sauddes das vivências, e do meu grande e maravilhoso estandarte que será smp meu ,lol....
Continuem meninas não se deixem ir a baixo olhai para a estante e lembrai-vos dos prémios que ganha-mos e usai isso par alutar e subir cada vez mais, tunante para smp...
se as saudades matassem eu já n estaria viva...
Beijos Filipa (estandarte e conhecida por mmmmmmméeeeeee)